segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

FAÇA ROCK ENQUANTO ESTÁ VIVO !

FAÇA ROCK E TUDO QUE É PRECISO, ENQUANTO ESTÁ VIVO!

Já pensou em compor uma música? Já pensou em gravar esta música? Já imaginou que ela pode mudar o mundo, ou pelo menos mudar um minuto ou segundos na vida de uma pessoa? Se acha pouco mudar por segundos a vida de uma pessoa , melhor não continuar lendo o texto, pois isso pode gastar seu precioso tempo.

Mudar algo no mundo não é fácil? Então o que é fácil? Fácil é acreditar que nosso destino está traçado e tudo que fizermos não influenciará em nada. Uma cômoda posição para deixar rolar, sem se culpar por nada. Assim, tanto as injustiças, quanto o movimento de translação da terra, são fatores que não temos o mínimo de poder para conte-los. Forças da natureza são incontroláveis, mas o que nos cerca pode ser influenciado de maneiras diversas e proporções variadas. A arte, a capacidade de se expressar, a honestidade e o trabalho podem ser executados pela maioria da sociedade. Mas como despertar a fúria das aptidões? Acredito que com a consciência. Mas para acordar essa guia, temos que olhar para nos mesmos e nos perguntamos o porque de estarmos parados deixando que o planeta nos arraste. Estamos neste planeta e não vamos sair vivos dele, isso é certo. Ele vai ficar e nós vamos sair; sempre foi assim. Pensar nessa realidade, pode ser um bom despertador da consciência. Você pode passar pelo planeta Terra e deixar filhos, heranças, imóveis, etc. Pode deixar coisas naturais que qualquer ser vivo deixa. Mas você é um ser humano. Acredite, você é um ser pensante! Você pode deixar mais que filhos no planeta. Você pode deixar uma música, um quadro, um livro, um texto. Você pode deixar algo que mude a vida de alguém. Pode salvar um minuto ou o dia na vida de uma pessoa, e isso pode ser fatal para o destino dela ou da humanidade. Nem seu destino nem o de ninguém está traçado. Seria incoerente o destino traçado deixar que alguém escrevesse que o destino não está traçado não acha? Se o seu destino for ir contra o destino então continue assim, pois já que não sabemos todos os mistérios da vida, podemos correr o risco de acabar com a fome e todas as injustiças do mundo. Se a utopia nos afasta da realidade, o que nos faz chegar perto dela? A fila do banco ou a fila da sopa? Todas as filas são reais, porque estamos moldados para elas, sem reclamar. Se não gosta dessa realidade, faça o que é preciso a cada dia. Reclame, proteste, converse, debata, ajude, e lute se for necessário. E no final do dia escreva uma poesia, desenhe um quadro ou faça um texto. Mas se nada disso der certo, faça um Rock, pois ele conseguirá traduzir sua alma da forma mais genuína possível. Esse barulho não vai mudar o movimento de translação da Terra, mas pode acordar alguém, e isso é bem mais importante!








Por Bruno Caetano,
vocalista e compositor da banda DÍNAMO Z, é jornalista e desenvolve o projeto acústico de folk intitulado SUPERFOLK







2 comentários:

Vida disse...

Grande Bruno!

Achei por acaso esse Blog!

Muito manero ele hein!

Abraço,

Wesley Mcallister

http://www.vidacandanga.com

danielle honorato disse...

Acordar alguém, realmente isso é muito mais importante. Adorei a postagem, muito boa mesmo! Parabéns Bruno!